Uai, cadê aquela Dubai que vi na tv?

A primeira impressão que tive de Dubai foi completamente diferente daquela imagem de cidade chique, divertida e ativa que é vendida mundo afora.

PRIMEIRA IMPRESSÃO الانطباع الأولpost-1_32196320530_o
Cheguei num domingo à noite naquele aeroporto GIGANTE e luxuoso. Quando fui pegar o táxi para o hotel, primeira surpresa: o taxista não falava inglês, muito menos sabia ler o mapa que mostrei no celular, nem o nosso alfabeto ele conhecia, primeiro choque de estar em contato com uma cultura que não só fala outra língua, mas tem alfabeto, números e símbolos diferentes.


MEU BAIRRO

O escritório do meu trabalho fica num lugar chamado Jumeirah Lake Towers, um bairro com inúmeros prédios com mais ou menos 40 andares. Só para ter uma ideia, o bairro é formado por “clusters” que vão de A-Z, cada letra tem 3 prédios. O problema é que as estruturas dos clusters são todas idênticas, e por conta do verão super intenso, as pessoas têm mania de ficar andando pelas garagens dos prédios para evitar o sol.. e claro que já me perdi milhões de vezes nessas garagens haha

EMIRATES ID

post-1_32196317960_oLogo na segunda feira um motorista veio me buscar para me levar para tirar identidade dos Emirados Árabes Unidos. Fiquei impressionada com a eficiência do serviço público. Pensa bem: sou estrangeira, tive que pegar uma senha, preencher um formulário, tirar sangue, fazer raio x, passar por uma bateria de perguntas sobre família, trabalho e religião, e tirar foto e adivinha quanto tempo gastei? Uma hora e meia! Se tem uma coisa que eles sabem fazer bem aqui é simplificar a vida das pessoas e isso explica muito a evolução do país. A identidade é um cartão com um chip eletrônico que pode ser usado para acessar eventos, aeroportos, etc, contém informações como assinatura digital, digital dos dedos, emprego, e futuramente a moeda daqui também será utilizada de forma eletrônica. A ID está linkada com serviços bancários, telefônicos, entre outros, ou seja, se por algum motivo sua identidade é bloqueada você automaticamente tem o cartão do banco e telefone bloqueados.

ENERGIA DA CIDADE

Os dias úteis aqui são de domingo a quinta, o dia sagrado dos muçulmanos é a sexta. Trabalhei de segunda a quinta, e me assustei um pouco com o ambiente. As três principais coisas que vi aqui: trabalho, luxo, e consumismo, e essa é a energia da cidade. As pessoas andam de um lado pro outro ou para trabalhar, ou comer ou fazer compras, como se fossem robôs. Acordar, trabalhar, almoçar, trabalhar, jantar, dormir. Pensei várias vezes se esse é o tipo de vida que quero levar, mas essa é apenas minha primeira impressão.

VIBRAÇÃO DAS ORAÇÕES

Na quinta a noite tive outra surpresa: os muçulmanos rezam cinco vezes por dia em horários que variam de um dia pro outro, de acordo com a posição do sol e da lua. Chegando do trabalho escutei um som muito alto tomando conta da cidade, e do nada senti uma energia muito boa, contagiante, como se a cidade estivesse conectada. Foi a primeira vez que escutei o som do Quran sendo recitado. Depois descobri que existem caixas de som espalhadas pela cidade que transmitem as rezas em toda a cidade.

OUTRO LADO DAS REGRAS: FESTAS E BEBIDAS

cropped-post-1_31763470893_o.jpg

Nesse mesmo dia, era aniversário de um colega de trabalho espanhol, e fui para uma festa na casa dele e depois para um bar famoso chamado Barasti. Sem saber como me vestir (sair decotada demais pode me trazer problemas) optei pela calça jeans. Quando cheguei na festa, pra minha surpresa, as meninas estavam mais decotadas que no Brasil e tinham várias bebidas. Comprar bebida alcoólica aqui é proibido, a não ser que você seja turista ou tire uma licença  para isso, então eu já estava me preparando para não ver bebida, mas descobri que pra tudo tem um jeito em Dubai, as pessoas compram no free shop e estocam em casa e não deixam de beber por isso.

O Barasti é um bar na praia com música ao vivo, dj, bebidas (cerveja R$50, shot de tequila R$75), e muuuuitas meninas com roupas indecentes, a maioria prostitutas disfarçadas, sim elas cobram assim que chegam na casa dos caras segundo os meninos. Como aqui é proibido beijar em público, em determinado momento, uma menina olhou para um menino que provavelmente namorava e do nada uma confusão generalizada no lugar, sapatos voando pra tudo quanto é lado.

Ver tudo isso foi legal pra ver que Dubai também não é um lugar onde tem milhões de regras e só é possível trabalhar, comer e dormir, é possível aos poucos ir encontrado as coisas que você se identifica.

OUTDOORS LIFE

Na sexta (como se fosse sábado), encontrei um colega antigo do Brasil e passamos o dia velejando de kitesurf, conhecendo o pessoal que gosta de atividades fora de casa, praia, parques e que não necessariamente precisam ser compradas, como quase tudo em Dubai. Deu pra revitalizar as energias e aí sim me encontrar um pouco em Dubai.

post-1_32422489502_o

Advertisements

One thought on “Uai, cadê aquela Dubai que vi na tv?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s